300 x 250 Ad Space

13 maio 2013

Sendo produtivo nos estudos

Depois de um bom tempo sem estudar, recentemente me vi na necessidade de fazer algumas mudanças na minha carreira, portanto decidi voltar a estudar com objetivos pontuais. Como tenho um grande volume de material para estudar em pouco tempo, vim tentando várias estratégias para me organizar e conseguir ver tudo no tempo que preciso.

Fiz algumas tentativas de como me organizar e estudar, as adaptações no processo foram necessárias.

O princípio de tudo

Para me organizar, decidi primeiramente que eu tinha que fazer uma planilha onde eu listasse todos os assuntos que eu precisava estudar, distribuídos por matérias, e com datas de conclusão do conteúdo. Essa organização prévia foi fundamental para dar andamento aos estudos.

Veja como estou me organizando:


Optei por montar uma planilha porque é mais fácil de trabalhar com o conteúdo centralizado, permitindo assim uma consulta rápida e completa. Colocar os assuntos na agenda seria um erro, visto que alguns assuntos podem demorar mais ou menos dependendo da facilidade que você tem de absorver o assunto. Sem contar que ficaria tudo misturado, os conteúdos que você precisa estudar com as tarefas do trabalho e a consulta do dentista.

Acompanhar o status do estudo também muito importante para que você saiba se está indo rápido ou devagar demais, podendo gerir melhor o seu tempo.

A primeira tentativa

Com o conteúdo todo organizado era hora de tentar um método de absorção. Então decidi fazer minhas canetinhas coloridas (tenho Bismark, Compactor e umas genéricas) trabalharem a todo vapor para criar Mind Maps (mapas mentais) sobre tudo o que eu estava estudando.

Os Mind Maps são ótimos e os uso desde 2007, sendo uma poderosa e eficaz ferramenta para memorizar e entender os assuntos que se estuda, porém surgiu ai o primeiro problema: muito conteúdo em pouco tempo, era preciso ser mais ágil, pois embora os Mind Maps sejam muito eficazes, eles levam um tempo maior para serem desenhados, sim escrever leva tempo quando você precisa ser ágil. Eu precisava ler e entender, apenas isso... Decidi então fazer a primeira adaptação: Mind Map apenas para assuntos onde eu esteja tendo dificuldades de entender, assuntos mais simples eu decidi que iria apenas ler.

E uma nova idéia surge

Quando estou no meu Home Office fica fácil rabiscar um caderno ou anotar as respostas dos exercícios no papel, mas quando estou em movimento, ou decido ir estudar em um lugar fora do escritório nem sempre papel e caneta estão disponíveis, sem contar que carregar o caderno de estudo o tempo todo pode não ser prático.

Decidi então adaptar o meu procedimento com estratégias diferentes por ambiente...

Estudando no Home Office

Decidi apenas ter meus materiais no formado PDF, por ser mais prático do que materiais impressos. Sincronizo tudo o que preciso com meu Dropbox e tenho acesso aos materiais em qualquer dispositivo (iMac, iPhone, iPad, etc). Maior facilidade que essa impossível, não é mesmo?

No meu home office o procedimento é muito simples, leio o material em PDF direto no Mac e se tenho que anotar um conteúdo mais difícil, faço através de Mind Maps feitos no papel (não gosto de Mind Map digital).

As questões também resolvo tudo na tela do Mac, apenas anotando as respostas em um papel para conferir o gabarito no final. Tenho simulados e questões direto em um site que estou usando para estudar, então praticamente tudo fica on-line (materiais, exercícios, etc). Apenas fica no papel os Mind Maps (que são feitos apenas para assuntos difíceis).

Estudando on the go

Não adianta, desde a época do meu Palm, onde eu lia mais materiais da faculdade no ônibus, enquanto ia e voltava das aulas, na tela do meu Palm, eu não consigo mais carregar coisas impressas e gosto de ter todo o conteúdo na palma da mão. Na tarefa atual o meu iPad tem me ajudado muito a estudar em qualquer lugar.

Eu acesso o material via Dropbox e abro os arquivos em PDF no app pdf-notes. O app em uma versão gratuita e uma paga sem propagandas, não podia ser melhor!

O mais legal do app é que ele acessa diretamente os arquivos do Dropbox e manda pra lá de volta, caso queira salvar o arquivo com as anotações.


A minha escolha pelo aplicativo foi simples: você consegue visualizar o pdf na tela e tem a opção de grifar, escrever e rabiscar o pdf com diversas canetas virtuais, como você faria no papel, tudo muito intuitivo.

Eu uso uma styllus para poder rabiscar na tela de forma mais natural e recomendo o uso da mesma.

Logo quando estou estudando em transito ou em outro lugar que não meu home office (as vezes prefiro estudar na minha poltrona favorita) é o iPad quem me acompanha.

Bloqueio do mundo [MODE: ON]

Eu odeio lugares barulhentos ou com ruídos (barulhos de carro, pessoas falando, etc) quando estou estudando, tudo isso tira minha concentração e me atrapalha muito, mas muito mesmo. Então decidi que precisava encontrar uma forma de "bloquear o mundo" temporariamente.

Com a ajuda dos meus fones de ouvido plugados no Mac (quando estou no Home Office) ou no iPad (quando estou on the go) coloco músicas em volume 30% e esqueço do mundo externo. Aí você deve me perguntar, ué, mas os ruídos não te atrapalham? Atrapalham sim, mas música boa não atrapalha, ajuda.

Só que eu cheguei a uma conclusão: músicas em português, espanhol ou outro idioma que eu entenda fluentemente me atrapalham muito. Então optei por apenas ouvir músicas instrumentais ou Enya. Sim, ela mesma, a nossa amada Enya, pois suas músicas me acalmam e são cantadas em 10 idiomas diferentes, logo eu tenho um plano de fundo musical que me isola de ruídos irritantes como carros, motos, pessoas falando, e me oferece uma melodia agradável e harmônica onde eu possa relaxar e me focar no que é importante: estudar.


Espero que essas dicas possam lhes ajudar a estudar de forma mais eficaz, e se vocês tiverem mais dicas, deixem nos comentários, será um prazer ouvir vocês.

2 comentários:

Daniel Vieira disse...

Não sabia que tinha voltado a escrever no blog.

Parabéns pela matéria! Fiquei bem interessado, tenho um Xoom de primeira geração que está bem parado, acho que vou começar a fazer um uso de PDFs, Evernote e Dropbox no próximo período.

Adriano Matos disse...

Muito legal o post ! eu gostaria muito de usar os recursos tecnológicos nos meus estudos, mas por cursar engenharia, nunca consegui. E por mais tecnológico que eu seja, acabo estudando com o velho caderno e caneta.

Pelo menos o que puder estar em PDF no Dropbox, está !

Abraços !